terça-feira, 10 de março de 2009

Ibanez JS 1000

Essa guitarra pertence ao Valberto Rodrigues, que é meu cliente há um bom tempo e trouxe dos EUA essa JS pra ele. Valberto sempre traz suas guitarras pra manutenção de rotina.

Essa JS é instrumento é fantástico. É um pouco estranho tocar nela pela primeira vez por causa do formato do corpo, que é todo ovalado. Isso faz com que a guitarra pareça ser escorregadia, mas isso é questão de costume.

 


O shape do braço é magnífico e muito confortável. Ele realmente lembra shapes Fender, portanto não espere um shape achatado feito o das Jem. A floyd funciona perfeitamente e os timbres são bem legais, mas o visual da guitarra é o que mais me chama atenção. 

Três observações: o tróculo da guitarra não permite acesso fácil às casas agudas – não custava nada os caras fazerem o tróculo igual ao da Ibanez Steve Vai. O raio da escala é de 10 polegadas e isso não permite regulagens com ação muito baixa de cordas. Além disso, os trastes são pequenos e a tocabilidade pode ficar um pouco dura. 

Eu li uma longa entrevista do Satriani falando sobre a JS e ele falou que a idéia dele era aliar uma pegada de braço mais vintage a uma plataforma corpo-ponte-captação mais moderna. Dentro desse conceito – e caso você goste dele - a JS é aprovada com louvor. Se eu pegasse uma guitarra dessas pra mim eu apenas colocaria trastes maiores e talvez achataria um pouquinho a escala. 

Resumindo: apesar de estar vinculada à imagem de fritação, a JS não é uma guitarra pra fritadores clássicos acostumados a escalas achatadas e ação “colada” de cordas. Mesmo assim eu consegui uma regulagem muito boa e o Valberto ficou muito satisfeito.



2 comentários:

tenfen@gmail.com disse...

Olá, muito show seus post..
Vc saberia me dizer como funciona o esquema elétrico dessa guitarra, estava pesquisando e achei alguma coisa sobre um capacitor de 330pf de cerâmica acho que no controle de volume... Não entendo nada de eletrônica.. então nem sei do que estou falando.. Mas tenho uma guitarra aqui da condor, e coloquei os mesmos captadores dessa JS 1000 (Paf pro e Fred, dimarzio), e queria deixar o esquema elétrico o mais parecido possível com o dessa JS... Obrigado...

Alisson Sousa disse...

Leio os "blogs do Rafael" a um tempo. Concordo com 90% do que ele escreve( posts sobre algo em que já tenho experiencia)
Eu gostaria de uma ler algo sobre mudança da ponte e/ou trastes altera o timbre da guitarra, pois a maioria dos post cita troca de traste.
Mudei os trates originais da minha guitarra, pois estavam muito "comidos", por trastes fender. Notei um toque de sino assim que toquei na guitarra...gostaria de ler algo a respeito. Vlw.