sexta-feira, 25 de junho de 2010

Gibson SG Standard

Essa SG foi trazida pra revisão, troca de cordas e instalação de um Lollar Imperial no braço. A guitarra regulou muito bem e a ação de cordas ficou ótima.

No entanto, quanto mais o tempo passa menos eu entendo qual é a diferença entre os instrumentos da Gibson e da Epiphone. Será que são só os captadores? Será que é o hardware? Será que é o acabamento em nitro? Seja qual for, é muito pouco pra justificar a diferença monstrousa de preço. A guitarra não é ruim, pelo contrário (e é até bem elogiável a elegância da montagem da eletrônica, conforme você pode ver na foto), mas você pode comprar uma guitarra tão boa quanto essa com um terço do que se paga pela Gibson. O que se vê aqui é uma guitarra caríssima que sequer é blindada, um trabalho de trastes extremamente porco e amador (com esses filetes laterais cortados com estilete) e um péssimo lixamento e polimento da pintura na região de encontro do corpo com o braço. Deixei até a terceira foto em qualidade bem alta pra vocês verem o que estou falando. Nada disso faz dessa guitarra um instrumento ruim, mas não são defeitos que não se espera encontrar num instrumento que custa 1300 dólares nos EUA (o dono comprou no Brasil e foi muito mais caro).

Fala-se muito mal dos instrumentos coreanos, mas você não vai encontrar essas falhas de acabamento nem nas Condor mais baratinhas.







28 comentários:

Richel disse...

Rafael... Será que a diferença de preço entre Gibson e Epiphone não se deve - além do que se paga pela marca em si, que já é uma porcentagem bem considerável do valor do instrumento - ao fato de que as Gibson são normalmente em mogno, com escala em ébano (caríssimo); enquanto as Epiphone são em "asian mahogany" com escala em rosewood?

Rafael Gomes disse...

Pergunte-se: será q alguém ia ser capaz de perceber alguma diferença de som se o Derek Trucks trocasse uma Gibson por uma Epiphone??

Cerruti disse...

Olá tenho feito umas comparações, comprei uma Epiphone SG special, com intenção de fazer uma réplica Gibson, apenas pelo prazer e pelo desafio. Para começar a diferença nos materias é assombrosa, como o Richel disse. Parece-me também que a distancia da Bridge ao fundo do corpo, na gibson é superior (pelo menos da que tenho aqui), entre outras pequenas coisas. Note-se que sou amador na construção de guitarras e com o objectivo de ter a minha oficina. saudações

Anônimo disse...

bem eu comprei recentemente uma g]Epiphone Les Paul Standart, que já vem com as mesmas tarrachas grover das Gibson americanas,,, até hoje ninguém consegue me converncer que que no caso das ponte Tuno-o-matic usadas pela epiphone e pela gibson eu terei diferença no resultado final e no som principalmente...

o mais interessante é que concordo que uma Epiphone não seja exatamente uma gibson mas como vc disse rafael... por uma análise de custo x benefício ... trocando os captadores vc quase não sente diferenças ...

Aqui no rio um conhecido meu compru uma gibson gastou 6000 ... um amigo dele tem uma SX Les Paul Custom ( vagabundinha não ?)

Resuldado auditivo ... "pow a gibson é melhor,,,mas daí a custar 5000 a mais não valeu"

aí eu me pergunto se 5 mil a mais entre uma gibson LP Std e uma Epiphone LP STD se justificam ... receio que embora a gibson seja melhor, não é tão melhor para ser tão cara...

Tinha um poema Chamado "Eu etiqueta" que retrata em isso!

Certa vez fui numa confecção de roupas no Rio ... tinha umas camisas a venda por 10 e 20 Reais... comprei um monte ... passado um Mês no shopping ví as mesmas camisas ... da mesma confecção por 78 reais ... a diferença ? Etiqueta e só ...

RODOLFO

Anônimo disse...

Olá!Grande Blog!Gostaria de enfatizar q sdquiri uma SG fabulosa com classics da Epiphone, após muita pesquisa, e, q notei q raramente as Epiphones são feitas em Mogno, no caso das SG,e, raramente nos braços(usam até maple mal tingido), o q , fatalmente, descaracteriza o som Gibson. No entanto , dependendo da série e do modelo, até usavam Classics Gibson ou Lollar,e, em Mogno vermelho!!!
Ricwer

Anônimo disse...

Comprei usada lá na Teodoro uma LP Custom 50th Anniversary Edition. Devemos considerar que se trata de uma edição limitada, comemorativa, construída em mahogany, na cor ebony com hardware dourado, logo em abalone, etc... Tô até hoje procurando a diferença entre ela e uma Gibson. Acho que só trocaria essa guitarra por uma Gibson do mesmo modelo. Essa comparação é relativa... depende de sorte. As vezes numa mesma série vc pega uma guitarra com um som maravilhoso e outras nem tanto. O segredo, sem dúvida, esta na madeira...
Abraço a todos

Anônimo disse...

Sobre a blindagem,acho que no caso da gibson nao ha necessidade,uma vez que ela vem com uma placa de circuito,o que na maioria das guitarras baratas e blindadas as soldas sao feitas diretamente nos componentes .

Anônimo disse...

Nao tem nem como comparar eu tenho 2 epiphones les paul uma standard e outra custon as 2 com captacao seymour duncan 59 braco e jB na ponte, mas elas nem chegam aos pes da minha gibson les paul standard tanto no acabamento e tocabilidade como na sonoridade eh um abismo a diferenca entre elas, a gibson som nao ebola tem aquele sustain a qualquer volume, nao tem como comparar mesmo

Rafael Gomes disse...

Não tem absolutamente nada a ver o circuito ser montado numa placa com o o fato de ela precisar ou não de blindagem. Toda guitarra q não é blindada vai fazer ruído quando vc retira as mãos das cordas. A blindagem resolve isso.

Anônimo disse...

Comparar camisetas com guitarras é uma absoluta ignorância. Diferença é a marca? Eu sinceramente nem quero comentar sobre isso. Quem comenta dessa forma é porque nunca teve uma guitarra de qualidade top e uma meia boca pra saber que as diferenças são totais.

Sarquis Fermanian Filho disse...

Olá,

Gostaria de deixar minha humilde opinião sobre GIBSON. Quando tinha 10 anos ganhei minha primeira guitarra JENNIFER (Coisa ruim), lembro que assistir os grandes guitarplayers com seus solos e timbres maravilhosos como Deep P, Led, Hendrix e etc... Tinha um sonho de um dia ter aqueles instrumentos e poder tocar como eles. O fato é que você não compra somente uma excelente guitarra, com excelente acabamento, excelente material, madeira e etc, mas o fato que me sugere mais o preço ser tão alto é que vc compra um SONHO, uma MARCA, uma HISTÓRIA o que vem de novidade é apenas cópias ou adaptações. O que quero dizer é que se vc é um cara que além de curtir tem grana não acho que se paga absurdo em instrumentos desse nipe. O problema maior ainda são os impostos que o Brasil cobra e os lucros exorbitates que os empresário donos de lojas no Brasil exploram.
Abc a tods.
Sarquis Fermanian Filho

Ricardo Bontempo disse...

A diferença de preço não é só pela qualidade do produto. Os funcionários americanos da Gibson são muito bem pagos. Já os funcionários chineses da Epiphone... A verdade é que Gibson é sonho de consumo e todo mundo quer carregar uma. Tem gente que compra até Gibson FALSIFICADA. Gosto muito das Epiphones, mas não tem comparação com uma Gibson. Se não conseguem perceber a diferença, bom para vocês. Sofrem menos!!

Ricardo Bontempo disse...

Rafael, retire a sua descrição infeliz de criança com câncer. Ficou de muito mal gosto.

Ah!! Dia 30 de fevereiro eu vou levar minha Gibson pra você dar uma revisada!!

Suko disse...

Me parece uma chibson na cara dura, só de olhar no headstock, logo simétrico demais, formato do headstock e até a inclinação. e ainda mais nese acabamento porco, tipico de guitarra chinesa ou da indonásia. E como disseram, matéria prima de primero muito de ótima qualidade e tradição, timbre divino, Gibson não é uma grife, mas sim um sonho. sem falar no amor que os funcionários tem por cada uma que fazem, Constroem uma como se fosse a primeira vez, com toda emoção, alegria e cudado.

Anônimo disse...

Bando de idiotas, nao da pra transformar Epiphone numa Gibson, meu deus, animais.

A unica coisa em comum das duas é que a gibson comprou a marca Epiphone.

MAS EPIPHONE NÃO È GIBSON, é só uma jogada de marketing

Marcelo disse...

Olá.. Eu tive 2 Gibsons semi-acústica. Uma 335, e uma 355 anos 60. A 355 era perfeita(tinha os cortes L) e o varitone.(não era a do BB King, que não chega nem perto) Bem, e sobre a 335 na côr vermelha: eu tive uma Sheraton Coreana que era 1000X melhor que a Gibson USA 335 em tudo. Mas não esqueçam: era Coreana das antigas e não chinesa. Então, pagar 4 ou 5X a mais só pelo nome da Gibson USA? Fazem das Gibson USA a marca Deusa das guitarras e não é nada disso não. É uma ótima guitar, mas existem outras de outros paises que são melhores em qualidade, disso não tenho dúvida. Mais: a melhor SG do mundo não era a da Gibson e sim da Yamaha. Yamaha SG1200-S(Santana), a SG 3000 que o Santana usava. Tive uma e afirmo isso. Amigos, sou guitarrista profissional a mais de 40 anos, e sei o que falo. Mais, nei sei dizer aquantidade de guitars que eu tive, mas a melhor delas foi a Yamaha SG1200-S, e a 355 da Gibson.

Marcelo disse...

Olá.. Eu tive 2 Gibsons semi-acústica. Uma 335, e uma 355 anos 60. A 355 era perfeita(tinha os cortes L) e o varitone.(não era a do BB King, que não chega nem perto) Bem, e sobre a 335 na côr vermelha: eu tive uma Sheraton Coreana que era 1000X melhor que a Gibson USA 335 em tudo. Mas não esqueçam: era Coreana das antigas e não chinesa. Então, pagar 4 ou 5X a mais só pelo nome da Gibson USA? Fazem das Gibson USA a marca Deusa das guitarras e não é nada disso não. É uma ótima guitar, mas existem outras de outros paises que são melhores em qualidade, disso não tenho dúvida. Mais: a melhor SG do mundo não era a da Gibson e sim da Yamaha. Yamaha SG1200-S(Santana), a SG 3000 que o Santana usava. Tive uma e afirmo isso. Amigos, sou guitarrista profissional a mais de 40 anos, e sei o que falo. Mais, nei sei dizer aquantidade de guitars que eu tive, mas a melhor delas foi a Yamaha SG1200-S, e a 355 da Gibson.

Marcelo disse...

Olá.. Eu tive 2 Gibsons semi-acústica. Uma 335, e uma 355 anos 60. A 355 era perfeita(tinha os cortes L) e o varitone.(não era a do BB King, que não chega nem perto) Bem, e sobre a 335 na côr vermelha: eu tive uma Sheraton Coreana que era 1000X melhor que a Gibson USA 335 em tudo. Mas não esqueçam: era Coreana das antigas e não chinesa. Então, pagar 4 ou 5X a mais só pelo nome da Gibson USA? Fazem das Gibson USA a marca Deusa das guitarras e não é nada disso não. É uma ótima guitar, mas existem outras de outros paises que são melhores em qualidade, disso não tenho dúvida. Mais: a melhor SG do mundo não era a da Gibson e sim da Yamaha. Yamaha SG1200-S(Santana), a SG 3000 que o Santana usava. Tive uma e afirmo isso. Amigos, sou guitarrista profissional a mais de 40 anos, e sei o que falo. Mais, nei sei dizer aquantidade de guitars que eu tive, mas a melhor delas foi a Yamaha SG1200-S, e a 355 da Gibson.

Anônimo disse...

Rafael, retire a sua descrição infeliz de criança com câncer. Ficou de muito mal gosto. (2)

Mau gosto é pouco, isso é preconceito, nem li o resto do comentário... alguém que brinca com isso, vai ter credibilidade para falar sobre o quê???

Marcos disse...

Rafael, retire a sua descrição infeliz de criança com câncer (ou leucemia). Ficou de muito mal gosto. (3)

É triste quando tem alguém que você conhece e o sofrimento é indescritível.

Depois levo minha Gibson Robot azul e branca... Só faltou o vermelho pra ser leão,,, abraço

Anônimo disse...

Eu achava legal a piada da criança com cancer rsrsrs acho que deveria ser mantida .
Tem gente que leva tudo tão a serio.

Leônidas disse...

Cara, eu tenho uma Ephipone Les Paul standard desde 1998, recentemente comprei uma Gibson Les Paul Standard 2013, vo te falar a Ephipone é uma ótima guitarrra principalmente as da década de 90 que me parecem ser melhores em madeira e acabamento, mas posso te falar que já toquei em muitas guitarras das mais diversas marcas, e igual à Gibson não existe, são detalhes mínimos que fazem uma grande diferença pra quem toca e pra quem ouve.

Anônimo disse...

Acho que tem muito cara com ouvido ruim por aí...

Marcelo disse...

Quanto a gibson e Epiphone, o pessoal do Oasis e váris ouatras bandas famosas usam guitarras epiphone, e sinceramente o resultado final é o mesmo que se tivessem com gibson.
O valor alto se deve mais pela marca do que pela madeira, na realidade é muito da ilusão do cara, principalmente do músico amador que acha que com uma gibson vai conseguir um som maravilhoso, na real vai é se decepcionar.
O resultado final vai muito do músico quando se tratam de guitarras muito similares e com poucas diferenças realmente importantes.
Se tu toca mal, nem gibson te salva!!!

Anônimo disse...

Gibson, Epiphone,Fender,Jackson!!!! O que vejo nestes foruns é muita gente se escondendo atras de marcas consagradas. Até agora não li ninguém escrever que o que faz diferença, e muita, no som e no timbre é a mão do guitarrista.

Anônimo disse...

Tem uma galera que chora defendendo a Gibson e até tem uma mas não sabe porra nenhuma sobre timbre, construção do instrumento e só toca trancado no quarto meia hora no fim de semana pra
Patroa não ralhar kkkk. Uma Gibson e um Marshall valvulado na mão de um médico que acha o instrumento bonito não serva pra NADA! Gibson é boa, Epiphone é Boa, Squier também. Made In China, Korea, México...

Anônimo disse...

Tive uma Epiphone Es 335 Pro, que era pra ser um modelo top da marca, mas infelizmente a guitarra estava se desfazendo, literalmente. O hardware manchava e enferrujava facilmente, mesmo guardada limpa no case, e o nut soltou na minha mão quando estava trocando as cordas. diante disso vendi e comprei uma Gibson SG Reissue, e aí sim ví o que é qualidade. Pode não ser perfeita, mas é muito superior a um instrumento fabricado na China. Também tenho uma Fender americana a 7 anos, que nunca me deu problema, os trastes quase nunca são polidos e estão com o brilho intacto. Já a Epiphone precisava de uma banho de óleo e polimento a cada troca de cordas, mesmo assim, não adiantava.

replicas relogios disse...

telasmosquiteira-sp.com.br

telas mosquiteiras sp
telas mosquiteira sp

As telas mosquiteiras sp , telas mosquiteiro sp garantem ar puro por toda casa livrando-a completamente dos mosquitos e insetos indesejáveis. As telas mosquiteira garantem um sono tranquilo a toda família, livrando e protegendo-nas dos mais diversos insetos. Muitos destes insetos são transmissores de doenças e a tela mosquiteira é indispensável no combate a mosquitos transmissores de doenças.
s
A dengue, por exemplo, já matou centenas de pessoas só na capital de São Paulo e um pequeno investimento em nossas telas mosquiteiras podem salvar vidas. As telas mosquiteiras também impedem a entrada de insetos peçonhentos como as aranhas e os escorpiões, estes insetos também oferecem risco, pois seu veneno em poucos minutos podem levar uma criança a morte.
telas mosquiteira jundiai
telas mosquiteiro jundiai
telas mosquiteira São Paulo
telas mosquiteiro São Paulo
telas mosquiteiras sp
telas mosquiteiras Jundiai
telas mosquiteira sp
telas mosquiteiro Jundiai
telas mosquiteira sao paulo
telas mosquiteiro sao paulo

A chegada da temporada Primavera/Verão traz consigo a elevação da temperatura e a maior ocorrência de chuvas. Mas não é só isso. As estações mais quentes do ano causam muita dor de cabeça e muitos zumbidos indesejáveis em função das pragas urbanas – pernilongos, baratas, cupins e outros insetos -, que afetam todas as regiões brasileiras.

Nossa missão é oferecer telas mosquiteiras de qualidade a um preço acessível, fazendo com que as telas mosquiteiras sejam uma opção viável para muitas pessoas.

telas mosquiteiras Jundiaí
telas mosquiteiro Jundiai
telas mosquiteiras jundiai
telas mosquiteiro industria
telas mosquiteira restaurante
telas mosquiteiro restaurante
telas mosquiteira empresa
telas mosquiteiro empresa